Instituto Lina Galvani organiza mutirão para construção de praça em Luís Eduardo Magalhães

Evento acontece a partir de parceria da comunidade do Jardim dos Ipês, prefeitura municipal, universidade e empresas da região

O Instituto Lina Galvani promoverá, em 24 e 25 de junho, das 7h30 às 16h30, o Mutirão Comunitário Jardim dos Ipês, no bairro de mesmo nome, em Luís Eduardo Magalhães (BA). O evento, realizado em parceria com a comunidade do Jardim dos Ipês, o Instituto Elos, Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, Louis Dreyfus Commodities Brasil, Embasa, Grupo Santo Antonio, BSB Construtora, Universidade Federal do Oeste Baiano   é a etapa final do projeto, que consiste na revitalização da praça a partir das ideias trazidas pela comunidade do entorno.

Durante o evento, os moradores farão o plantio de árvores, confecção de brinquedos, construção de academia ao ar livre, implantação de mesas e bancos, entre outras melhorias, e participarão das ações de educação ambiental da Empresa Baiana de Águas e Saneamento S/A (Embasa), que levará informações sobre preservação de água e recursos naturais, além de contarem com um espaço para crianças.

“Nosso objetivo, como instituto, é evidenciar as competências dos cidadãos locais, para que exerçam seu papel no desenvolvimento e engajamento da comunidade. Dessa forma, o Mutirão Comunitário Jardim dos Ipês tem extrema importância, pois é um projeto que engaja a população, identifica as necessidades e contribui para o desenvolvimento do bairro e da cidade”, disse Rafael Art, analista de Projetos de Desenvolvimento Comunitário do Instituto Lina Galvani.

Histórico de desenvolvimento socioambiental

Na região, o Instituto também mantém o Parque Fioravante Galvani, que foi inaugurado em 2006 e possui 20 hectares de extensão, sendo o primeiro e único centro de conservação e educação ambiental do Cerrado baiano. Por meio de ações educativas e continuadas, o Parque colabora com o desenvolvimento socioambiental do Oeste Baiano e já recebeu mais de dois mil visitantes. Atualmente, possui 30 animais de 10 espécies nativas da região, sendo algumas ameaçadas de extinção.

O Instituto Lina Galvani existe desde 2003 e tem como principal objetivo identificar e apoiar iniciativas que contribuam à ampliação das capacidades para as comunidades liderarem a transformação social local. Seu princípio inclui evidenciar a autonomia dos atores locais, para que exerçam seu papel no desenvolvimento e engajamento da comunidade. Além de Luís Eduardo Magalhães, o Instituto mantém projetos nas principais localidades onde a Galvani possui operações, como Campo Alegre de Lourdes (BA) e Serra do Salitre (MG).

Sobre o Instituto Lina Galvani

Criado em 2003, o Lina Galvani é um Instituto Empresarial Familiar inspirado nos valores da matriarca da família, Dona Lina Galvani. Desde o início, se dedica a identificar e apoiar iniciativas que contribuam à ampliação das capacidades para as comunidades liderarem a transformação social local. Possui como linha de trabalho evidenciar o potencial dos atores locais para que percebam o seu papel no desenvolvimento da comunidade. Ao invés de ‘fazer pelo outro’, tem como princípio ‘fazer com o outro’, visando comunidades sustentáveis articuladas em redes sociais solidárias.

Mais informações:

www.linagalvani.org.br

http://www.pfg.org.br